Bhering

O chocolate é uma das preferências nacionais e a fábrica Bhering, fundada em 1880, foi a primeira fábrica de chocolate e café moído do Brasil. Produtora de alimentos derivados de chocolate, café e guloseimas, como a “bala Toffe”, “bala Boneco”, “chocolate Refeição”, “café Globo”, a fábrica reuniu modernização e arquitetura durante o seu funcionamento.

O início das atividades da fábrica foi na Rua Sete de Setembro. No entanto, com as obras de modernização da cidade, na gestão de Pereira Passos, o prédio foi demolido. Com a construção da Avenida Central, atual Avenida Rio Branco, a fábrica deslocou-se para a rua Treze de Maio, próximo ao Teatro Municipal. Já na década de 30, instalou-se na zona portuária da cidade, em um prédio de arquitetura imponente, possuía maquinários modernos, importados da Europa, operava com sofisticação e com técnicas aprendidas no exterior.

Entre as décadas de 40 e 50, auge da fábrica, mais de 800 funcionários chegaram a operar as máquinas. Em 1995, a fabricação dos produtos foi terceirizada e levada a Minas Gerais e os maquinários pararam de operar. A fábrica acabou desativada. Atualmente, as máquinas, assim como o prédio, estão disponíveis à visitação do público. E uma nova atividade ocupa o espaço, diversos artistas possuem ateliês no local, lojas de moda, além do espaço ser frequentemente utilizado para gravações cinematográficas.

Fábrica de chocolate Bhering, tradição carioca | Biblioteca Nacional (bn.gov.br)

Exibindo um único resultado